UniFrases firma parceria com MaxBolsas.

 logo_principal_unifrasesOntem (14/08/2014), em reunião agendada e com propósito pré-definido, assim chegaram a um acordo de parceria entre a “UniFrases” e o “MaxBolsas” que, no interesse mútuo de ambas as plataformas, se responsabilizam em aumentar a sinergia e ampliar a oferta de informações e serviços. Da parte da “UniFrases”, que passa a incluir dentro de três meses (90 dias), um mínimo de 1.000 frases traduzidas e disponíveis no seu Banco de Dados, com conteúdo específico e voltado para o Mercado Financeiro Mundial e em contra partida, o “MaxBolsas” disponibiliza um espaço destacado para a “UniFrases”, por seis meses (180 dias), sem ônus para atender essa parceira.

Dessa forma, ambas as partes entendem que as duas plataformas, sem aumentar o preço dos seus serviços passam a oferecer uma gama expressivamente ampliada, para os seus admiradores e usuários, que assim ganham em qualidade e, principalmente, pelo conforto de disfrutar num só ambiente, dessa invenção intitulada “UniFrases” e o compêndio de informações do “MaxBolsas”, cuja parceria foca o resultado sempre em vista do cliente, investidor ou do profissional, que precisa de informações confiáveis, bem como ferramentas sofisticadas, para decidir com segurança e competência, onde investir os recursos financeiros que lhes são confiados.

Tanta a “UniFrases” como o “MaxBolsas” se orgulham e tem a honra de apresentar-lhes uma opção de comunicação superior, como informações confiáveis do Mercado Financeiro Mundial providas pelas próprias bolsas de valores, que são reguladas e fiscalizadas, pelas mais altas autoridades financeiras de cada País, visto que o Mercado Financeiro não pode ser contaminado por más práticas e nem por pessoas inescrupulosas, que venham a despertar desconfiança ou qualquer suspeita, sobre a lisura, a idoneidade ou caráter dos profissionais que atuam nesse mercado altamente competitivo e qualificado, bem como sujeito a mudanças inesperadas e imprevistas. Daí que é imperativo tratar desse campo econômico-financeiro, com cautela, prudência e segurança.

Bons e seguros investimentos, são os votos de UniFrases e MaxBolsas.

Festival do Ipês

logo-ipes-rgb-new A “Cidade de Planaltina” do Distrito Federal possui um dos mais importantes ícones históricos da República Federativa do Brasil. Trata-se da Pedra Fundamental de Brasília que, se encontra localizada no Morro do Centenário e, por determinação do Presidente Epitácio da Silva Pessoa foi assentada em 07 de setembro de 1892. Esse quadrilátero também possui a maior concentração de árvores de Ipês, portanto, a cidade foi escolhida para sediar o “Festival dos Ipês”, vez que reúne todas as condições físicas, logísticas e uma administração responsável, bem como profissionalmente impecável, com uma sociedade cordial e receptiva, para a realização desse importante evento. Convidamos você e toda sua família, para uma visita institucional em nossa cidade.

Árvore do Ipê - Símbolo de Brasília.

ipe Tabebuia, conhecido popularmente como ipê, pau-d’arco, peúva, ipé[1] e ipeúna,[2] é o gênero neotropical mais comum da família Bignoniaceae. Em 1978, a lei 6 507 oficializou a flor do ipê como a flor nacional do Brasil.[3] Atualmente, a maioria das espécies de ipês brasileiros está incluída no gênero Handroanthus, e não mais no gênero Tabebuia. Para verificar a validade de nomes botânicos, consulte o Plant List.

vinheta_02

fuso horarios mundial_

Fuso Horário dos 5 continentes e seus respectivos Países. Veja nossa listagem das Bolsas de Valores do mundo.

vinheta_03

Bancos Centrais


Bancos Centrais em todo o mundo com Websites.

  • Kazakhstan - National Bank of Kazakhstan / Қазақстан Ұлттық Банкі / Национальный Банк Республики Казахстан
  • Kenya - Central Bank of Kenya / Banki Kuu ya Kenya
  • Korea, Democratic People’s Republic of (North Korea) – Central Bank of the Democratic People’s Republic of Korea / 조 선민주주의인민공화국중앙은행 / 朝鮮民主主義人民共和國中央銀行 / Joseon Minjujueui Inmin Gonghwaguk Jungang Eunhaeng / Chosŏn Minjujuŭi Inmin Konghwaguk Chungang Ǔnhaeng - No website available
  • Korea, Republic of (South Korea) - Bank of Korea / 한국은행 / 韓國銀行 / Hanguk eunhaeng / Han’guk ǔnhaeng
  • Kosovo - Central Bank of Kosovo / Banka Qendrore e Kosovës / Centralna Banka Kosova
  • Kuwait - Central Bank of Kuwait / بنك الكويت المركزي
  • Kyrgyzstan - National Bank of the Kyrgyz Republic / Кыргыз Республикасынын Улуттук банкы / Национальный банк Кыргызской Республики
  • Oman - Central Bank of Oman / البنك المركزي العماني
  • Organisation of Eastern Caribbean States - Eastern Caribbean Central Bank
    • Anguilla
    • Antigua and Barbuda
    • Dominica
    • Grenada
    • Montserrat
    • Saint Kitts and Nevis
    • Saint Lucia
    • Saint Vincent and the Grenadines
  • Wallis and Futuna – see: CFP franc
  • West African Economic and Monetary Union - Central Bank of West African States / Banque Centrale des États de l’Afrique de l’Ouest
    • Benin
    • Burkina Faso
    • Côte d’Ivoire
    • Guinea-Bissau
    • Mali
    • Niger
    • Senegal
    • Togo


Banco Mundial

O Banco Mundial começou a partir da criação do Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento(BIRD) nas Conferências de Bretton Woods, em 1944, junto com o Fundo Monetário Internacional(FMI) e o Acordo Geral de Tarifas e Comércio(GATT). Por costume, a presidência das duas instituições é dividida entre a Europa e os Estados Unidos, sendo o Banco Mundial presidido por um norte-americano, enquanto o FMI é presidido por um europeu.

Logo após a Segunda Guerra Mundial, os Estados Unidos e o Reino Unido dominaram as negociações nas Conferências de Bretton Woods.[2]

A missão inicial do Banco Mundial, até então somente o BIRD, foi de financiar a reconstrução dos países devastados pela Segunda Guerra Mundial. Com o tempo a missão evoluiu para a de financiamento do desenvolvimento dos países mais pobres e de auxílio financeiro.

[editar]1945–1968

Desde a sua criação até 1967, o banco concedeu um nível de empréstimos relativamente baixos. Conservadorismo fiscal e uma rigorosa seleção dos pedidos de empréstimos eram comuns. Os funcionários do Banco tentaram equilibrar as prioridades de conceder empréstimos para a reconstrução de desenvolvimento, com a necessidade de gerar confiança no Banco.[3]

O presidente do Banco, John McCloy, escolheu a França como o primeiro receptor de ajuda proveniente do BIRD; outros dois pedidos da Polônia e do Chile foram recusados. O empréstimo foi no valor de 250 milhões de dólares, metade do valor pedido, e chegou sob condições restritivas. Técnicos do Banco Mundial monitoraram o uso dos fundos, assegurando que o governo francês apresentaria um orçamento equilibrado e que daria prioridade ao pagamento da dívida ao Banco sobre a com outros países. O Departamento de Estado dos Estados Unidos disse ao governo de França que teria de retirar os membros comunistas presentes no gabinete francês. O governo francês aceitou a condição dos norte-americanos e removeu os Comunistas da coalizão de governo. Horas mais tarde foi aprovado o empréstimo.[4]

O Plano Marshall de 1947 fez com os empréstimos se alterassem à medida que vários países europeus recebiam ajuda direta que competia com os empréstimos do Banco Mundial. O foco virou-se então para os países não-europeus e, até 1968, os empréstimos eram destinados a projetos que permitissem a um país devedor conseguir pagar o respectivo empréstimo (são exemplos projetos de portos, auto-estradas e usinas de energia).

[editar]1968–1980

Entre 1968 e 1980, o Banco preocupou-se em ir ao encontro das necessidades básicas das populações dos países em desenvolvimento. O número e o montante dos empréstimos aumentou consideravelmente à medida que os respectivos objetivos se expandiram das infraestruturas para os serviços sociais e outros setores.[carece de fontes]

Estas mudanças podem ser atribuídas a Robert McNamara, que foi nomeado para a presidência em 1968 por Lyndon B. Johnson.[5] McNamara importou o estilo tecnocrático de gestão para Banco, que tinha usado enquanto Secretário de Defesa dos Estado Unidos e Presidente da Ford Motor Company.[6] McNamara virou as políticas do Banco em direção a medidas tais como a construção de escolas e hospitais, o melhoramento da alfabetização e para uma reforma agrícola. McNamara criou um novo sistema de recolha de informação sobre os potenciais candidatos a empréstimo, permitindo ao Banco processar os pedidos mais rapidamente. Para financiar mais empréstimos, McNamara disse ao tesoureiro do Banco, Eugene Rotberg, para procurar novas fontes de capital fora dos bancos do norte dos Estados Unidos, que até então tinham sido a fonte primária de financiamento do banco. Rotberg usou o mercado de título a nível global para aumentar o capital disponível.[7] Uma consequência do período de concessão de empréstimos para redução da pobreza foi a rápida ascensão da dívida do terceiro mundo. Entre 1976 e 1980, a dívida dos países em desenvolvimento cresceu a uma taxa média de 20% ao ano.[8][9]

Em 1980, foi estabelecido o Tribunal Administrativo do Banco Mundial para tomar decisões sobre disputas entre o Grupo do Banco Mundial e os seus funcionários, tendo sido feitas alegações de não cumprimento de contratos de trabalho ou termos de nomeação que não foram honrados.[10]

[editar]1980–1989

Em 1980, A.W. Clausen substituiu McNamara depois de ter sido indicado pelo Presidente americano Jimmy Carter. Clausen substituiu um grande número de técnicos da era McNamara e instituiu um novo foco ideológico no Banco. A substituição do Economista Chefe, Hollis Chenery, por Anne Krueger, em 1982, marcou uma notável mudança das políticas do Banco. Krueger era conhecida pelo ser um crítica do financiamento do desenvolvimento e de governos de países do terceiro mundo dependentes.

Os empréstimos aos países em desenvolvimento marcaram os anos 80. Políticas de ajuste estrutural que visam a racionalização das economias de nações em desenvolvimento foram também grandes bandeiras do Banco Mundial neste período. A UNICEF informou que no final dos anos 80 os programas de ajuste estrutural do Banco Mundial eram responsáveis pelos “níveis reduzidos de saúde, nutrição e educação para dez milhões de crianças na Ásia, na América Latina e na África”.[11]

[editar]1989–presente
A partir de 1989, a política do Banco Mundial mudou face às críticas vindas de vários grupos. Grupos ambientais e ONGs foram incluídos no financiamento do Banco de forma a mitigar efeitos do passado que desperta tão fortes críticas.[12]

Organizações internacionais


SIGLAS DE ORGANISMOS SUPERVISORES:

Associação Internacional de Supervisores de Seguros (IAIS – Institucional).

http://www.iaisweb.org/

Asian & Oceanian Stock Exchanges Federation (AOSEF).

http://www.aosef.org

Africana de Bolsas de Valores (ASEA – Institucional).

http://www.africansea.org/

Americana de Depósitos Centrales de Valores (ACSDA – Institucional).

http://www.acsda.org

Associação Argentina de Orçamento e Administração Financeira (ASAP – Institucional).

http://www.asap.org.ar/

Bancos Centrais do Mundo.

http://www.bis.org/cbanks.htm

Economist Intelligence Unit (EIU – Revista).

http://www.eiumedia.com/

FASTCOMPANY – Revista.

http://www.fastcompany.com

Banco Interamericano de Desarrollo (BID – Banco).

http://www.iadb.org/en/inter-american-development-bank,2837.html

Comision Económica para América Latina (CEPAL – Institucional).

http://www.cepal.org/

Corporación Financiera Internacional (IFC).

http://www.ifc.org

Organização Internacional das Comissões de Valores (IOSCO – Institucional).

http://www.iosco.org

Federación Euro-Asiática de Bolsas de Valores (FEAS).

http://www.feas.org

Federación Sur Asiática de Bolsas de Valores (SAFE – Institucional).

http://www.safe-asia.com/

Banco Mundial (BM – Banco).

http://www.worldbank.org

 

 

 

SIGLAS DE ORGANISMOS SUPERVISORES:

CMVM (Comisión del Mercado de Valores Mobiliarios): Portugal.

http://www.cmvm.pt/cmvm/Pages/default.aspx

CNBS (Comisión Nacional Bancaria y de Seguros): Honduras.

http://www.cnbs.gov.hn/

CNBV (Comisión Nacional Bancaria y de Valores): México.

http://www.cnbv.gob.mx/Paginas/default.aspx

CNV (Comisión de Nacional de Valores): Argentina.

http://www.cnv.gob.ar/

CNMV (Comisión Nacional del Mercado de Valores): España.

http://www.cnmv.es/portal/home.aspx

SMV (Superintendencia del Mercado de Valores): Peru.

http://www.smv.gob.pe/

CVM (Comisión de Valores Brasileña): Brasil.

http://www.cvm.gov.br/

IIMV (Instituto Ibero-americano de Mercado de Valores).

http://www.iimv.org/

SUGEVAL (Superintendencia General de Valores): Costa Rica.

http://www.sugeval.fi.cr/Paginas/Inicio.aspx

Superintendencia Financiera: Colômbia.

https://www.superfinanciera.gov.co/jsp/index.jsf

Superintendencia de Compañías: Ecuador.

http://www.supercias.gob.ec/portal/

Superintendencia de Valores (SUPERVAL): El Salvador.

www.superval.gob.sv

Superintendencia del Sistema Financiero

www.ssf.gob.sv

Superintendencia de Pensiones

www.spensiones.gob.sv

SVS (Superintendencia de Valores y Seguros): Chile.

http://www.svs.cl/portal/principal/605/w3-channel.html

 

ENTIDADES AUTORREGULADORAS.

CAFCI (Cámara Argentina de Fondos Comunes de Inversión): Argentina.

http://www.fondosargentina.org.ar/scripts/cfn_cafcihome.html

ANBIMA – (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiros e de Capitais) -  http://portal.anbima.com.br/Pages/home.aspx

BOVESPA (Bolsa de Valores de São Paulo): Brasil.

http://www.bmfbovespa.com.br/home.aspx

AAFM (Asociación de Administradoras de Fondos Mútuos): Chile.

http://www.aafm.cl/

ACAFI (Asociación Chilena de Fondos de Inversión): Chile.

http://www.acafi.com/

AAFF (Asociación de Administradoras de Fondos y Fideicomisos): Ecuador.

http://www.aaffe.org/

INVERCO (Asociación de Instituciones de Inversión Colectiva y Fondos de

Pensiones): España – http://www.inverco.es/welcome.do

APFIPP (Asociación Portuguesa de Fondos de Inversión, Pensiones y

Patrimônios): Portugal – http://www.apfipp.pt/index.aspx

 

OUTROS ORGANISMOS:

IOSCO (International Organization of Securities Commissions): Organización Internacional de Comisiones de Valores.

http://www.iosco.org/

BCRA: Banco Central de la República Argentina

http://www.bcra.gov.ar/

CNV (Superintedencia Nacional de Valores): Venezuela

http://www.cnv.gob.ve/

FIABNET – Federación Ibero-americana de Bolsas

http://www.fiabnet.org/es/index.asp

 


Pib Mundial

Lugar País PIB (milhões de USD)
Mundo 71,896,5045
União Europeia 17.070.011
1 Estados Unidos 15.653.366
2 China 8.250.241
3 Japão 5.984.390
4 Alemanha 3.336.651
5 França 2.875.000
6 Brasil 2.673.580
7 Reino Unido 2.585.779
8 Itália 1.980.448
9 Rússia 1.953.555
10 Índia 1.946.765
11 Canadá 1.770.084
12 Austrália 1.542.055
13 Espanha 1.340.266
14 México 1.162.891
15 Coreia do Sul 1.151.271
16 Indonésia 894.854
17 Turquia 783.064
18 Países Baixos 770.224
19 Arábia Saudita 657.049
20 Suíça 622.855
21 Suécia 520.256
22 Noruega 499.827
23 Irã 483.780
24 Bélgica 476.796
25 Argentina 474.812
26 Polónia 470.354
27 Taiwan 466.054
28 Áustria 391.469
29 África do Sul 390.919
30 Tailândia 376.989
31 Colômbia 365,402
32 Emirados Árabes Unidos 361.912
33 Venezuela 337.979
34 Dinamarca 309.180
35 Malásia 307.178
36 Nigéria 272.550
37 Chile 268.278
38 Singapura 267.941
Hong Kong 260.471
39 Egito 255.001
40 Grécia 254.978
41 Finlândia 247.189
42 Israel 246.780
43 Filipinas 240.664
44 Paquistão 230.525
45 Portugal 210.620
46 Argélia 206.545
47 Irlanda 204.710
48 Cazaquistão 200.642
49 Peru 200.292
50 República Checa 193.513
51 Catar 184.566
52 Ucrânia 180.174
53 Kuwait 174.628
54 Roménia 171.401
55 Nova Zelândia 166.923
56 Vietname 137.681
57 Iraque 130.574
58 Hungria 129.959
59 Bangladesh 118.639
60 Angola 114.833
61 Marrocos 97.173
62 Eslováquia 91.186
63 Líbia 85.109
64 Equador 80.927
65 Azerbaijão 71.043
66 Omã 79.974
67 Sri Lanka 59.773
68 República Dominicana 59.133
69 Bielorrússia 58.125
70 Croácia 57.493
71 Luxemburgo 55.287
72 Myanmar 54.049
73 Uzbequistão 51.622
74 Sudão 51.583
75 Bulgária 50.806
76 Guatemala 50.296
77 Uruguai 49.716
78 Eslovênia 45.421
79 Costa Rica 44.884
80 Tunísia 44.701
81 Etiópia 41.893
82 Quênia 41.837
83 Líbano 41.766
84 Lituânia 41.216
85 Gana 40.124
86 Sérvia 37.199
87 Iémen/Iêmen 36.370
88 Panamá 34.819
89 Turquemenistão 33.466
90 Jordânia 31.353
91 Tanzânia 27.978
92 Letônia 27.188
93 Bolívia 26.749
94 Bahrein 26.509
95 Paraguai 26.089
96 Camarões 24.510
97 Costa do Marfim 24.273
98 El Salvador 23.985
99 Trinidad e Tobago 23.837
100 Chipre 22.446
101 Estónia 21.417
102 Zâmbia 20.682
103 Guiné Equatorial 20.649
104 Uganda 20.464
105 Afeganistão 19.847
106 Nepal 19.415
107 Honduras 18.180
108 República Democrática do Congo 17.689
109 Botswana 17.641
110 Brunei 16.852
111 Gabão 16.804
112 Bósnia e Herzegovina 16.551
113 Geórgia 15.803
114 Papua-Nova Guiné 15.393
115 Jamaica 15.262
116 Moçambique 14.642
117 Camboja 14.246
118 Senegal 13.950
119 República do Congo 13.743
120 Islândia 13.544
121 Albânia 12.390
122 Namíbia 12.147
123 Maurícia 11.930
124 Sudão do Sul 11.445
125 Mali 9.603
126 Mongólia 9.923
127 Madagáscar 10.054
128 Arménia 10.551
129 Burkina Faso 10.273
130 Zimbabwe 10.796
131 Macedónia 10.198
132 Chade 9.723
133 Laos 9.269
134 Malta 8.415
135 Bahamas 8.249
136 Haiti 7.895
137 Nicarágua 7.828
138 Moldávia 7.589
139 Benim 7.541
140 Tajiquistão 7.263
141 Ruanda 6.950
142 Níger 6.556
143 Quirguistão 6.197
144 Guiné 5.744
145 Suriname 5.094
146 Malawi 4.490
147 Barbados 4.533
148 Montenegro 4.332
149 Timor-Leste 4.214
150 Mauritânia 4.096
151 Fiji 3.946
152 Serra Leoa 3.824
153 Suazilândia 3.651
154 Togo 3.624
155 Eritreia 3.108
156 Guiana 2.788
157 Lesoto 2.620
158 Burundi 2.530
159 República Centro-Africana 2.168
160 Maldivas 1.978
161 Cabo Verde Cabo Verde 1.868
162 Burundi 1.850
163 Libéria 1.767
164 Butão 1.701
165 Belize 1.520
166 Djibouti 1.360
167 Santa Lúcia 1.259
168 Antígua e Barbuda 1.174
169 Ilhas Salomão 1.039
170 Seychelles 971
171 Gâmbia 940
172 Guiné-Bissau 884
173 Granada 851
174 Vanuatu 761
175 São Cristóvão e Nevis 738
176 São Vicente e Granadinas 717
177 Samoa 712
178 Comores 595
179 Dominica 497
180 Tonga 476
181 São Tomé e Príncipe 261
182 Kiribati 174
183 Tuvalu 36




Brasilia

Calculadora Financeira

  • 129Leituras na semana passada:
  • 36047Total de visitas:
  • 20/03/2014Início da contagem: